supersadico


Devaneio de 4.

 As vezes as dúvidas tornam os seres-humanos mais espertos, as vezes fazem que eu reflita, as vezes põe a prova as palavras.

 Não sinta-se mal querida, não sinta-se estagnada, sinta-se feliz, independentemente das palavras.Viva, sempre viva.

 Corri em direção ao som, cheguei e vislumbrei o chão, tão distante, mas tão distante, que a queda parecia ser impossível de se completar, o ataque fulminante concerteza não me deixaria ver o fim. Não me deixaria ver a lona.

 Levante-se, siga sempre linear sua jornada tão sagaz. Caro rapaz as vezes você é tão tolo, as vezes você é tão tolo, as vezes você....

 O amor é lindo nobres colegas, o amor é vida, o amor é flecha do destino, é salto sobre linhas. O amor, é só amor.

 

 Até a próxima Ouça - Supersad - O congelador de culpas.



Escrito por henriquenitro às 01h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


O sangue

 Ei!

 Qual será o gosto do seu sangue?

 Será que aquele gosto de ferrugem pertencente a todos eles, faz parte da sua realidade, será que seu sangue é como o meu?

 Do vermelho ao vinho, do vinho ao marrom, do marrom ao azul, o sangue, ele nos torna tão iguais, e  prova  quanto somos diferentes, diferentes DNA's, diferentes culturas, diferentes pensamentos, diferentes vidas, que indívidualmente não são de importância alguma para o mundo, não sou Jesus, não sou Jonh Lenon, não sou Picasso, não sou Barabás quissá Dimas, sou tudo aquilo que quero ser, pena que isso é tão pouco.

 O sangue derrubado por gente que admiro ( Martin Luther King, Bob Marley, Sabotagem,...), me motiva a ser mais. Salve aos grandes formadores de opinião do século passado, salve nossas vidas, e as felicidades tão iguais, de um mundo tão diferente e injusto.

 

 Até a próxima

 Ouça Red hot chilli peppers - Hump the Bump.

 



Escrito por henriquenitro às 18h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


  _ Ah, sim os stooges marcaram época, claro que sim.

 Hoje é um dia diferente de ontem, hoje é o dia da alegria, não da agônia, hoje é o dia da feliz felicidade, hoje é o dia do querer bem, o dia de amar.

 Te amo.

 Mas que os Stooges marcaram época, ahhh , isso é óbivio.

 

 Até a próxima Ouça Ludovic - Vane, Vane, Vane



Escrito por henriquenitro às 01h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Talvez...

 É. É isso, estranho, me sinto estranho, às vezes a simetria das coisas confudem idéias, ditas todos os dias ao pé dos ouvidos, eu quero poder transformar as tolices, poder transformar mudanças, e tornalas apenas em fantasmas.

 Durante esse tempo aconteceram mudanças em minha vida, a maioridade bateu entrou e não pude conte-la, (tão rápido se passou), 6 meses de uma nova vida se completaram (tão rápido se passou), e vejo que me tornei, me tornei realmente um Henrique, de pensamentos formados de sangue e cabeça quente, um eterno pensador, sábio pra uns, louco pra outros, um cara desconfiado, um cara absolutamente seguro, (pra quem vê de fora).

 Quero cultivar meus ideais, como dizem por aí , boa sementes bons frutos, as sementes estão sendo colocadas, adubadas, e cultivadas.

 Sabe espero que não me torne um monstro, que não sofra demais, e que não desabe de joelhos, a súplica de um sádico nem sempe é ouvida, a dor desse torna-se um desejo constante dos demais.

 Preparado.

 

  até a próxima ouça A seguir - O mal de Caím

 



Escrito por henriquenitro às 17h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


O grito

 Um grito desesperado por atenção, todos as táticas são praticadas, um grito sincero pela verdade, todos os jogos são deixados de lado, um grito calado de cansaço, a paz da cama não existe.

 As narinas acustumam-se com o cheiro , é mais viciante do que a cocaína largada, é mais viciante do que o cheiro de colônias caras, pois é o cheiro de sentimento, é o cheiro de maldade que sobe e sulfoca aos poucos.

 Seus cabelos fazem falta, pois já são barreira constante de beijos apaixonados, seus olhos vibrantes trazem consigo à esperança, o cheiro covarde da paixão é o X da questão, as mãos covardes da paixão é o Y, e o resto está escancarado.

 Amar é o pequeno detalhe nas coisas grandes, é o riso solitário da madrugada, é o querer bem inconsequente, é o fim das magoas, é o fim das àguas, é o fim e o começo das lágrimas.

 Amar é tão grande que chega a ser estúpido, chega ser ridículo, (lindo), chega a ser o indispensável, é o indispensável, é o que todos queremos,  é o que há de mais importante, belo e precioso no mundo.

 Toda  palavra dita independentemente da situação e da hora, é verdadeira, e quando o corpo aquece elas dão a senssação estranha e ridícula de inconsequente, porém é nessa hora que elas fazem o maior sentido

 Vai ser díficil não sentir os odores suaves e agradáveis de nossa paixão todos os dias de julho, vai ser difícil não sentir suas mãos, sua boca, e ver-me em seus olhos, mas às vezes a senssação de saudade é boa, mesmo quando é saudade de um dia.

 

 Até a próxima

 

 Ouça Charme chulo - Solito a reinar

 



Escrito por henriquenitro às 00h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Estação

 O lugar mais lotado do mundo, torna-se vazio quando se fecha os olhos de prazer.

 

 Até a próxima

 

 Ouça Rockz - Confesso que errei.



Escrito por henriquenitro às 01h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Admirável vida nova

 As bobagens do cotidiano,  mostra quanto é bom não estar só.

 O mundo nos condiciona a sermos o que somos hoje, pelo que fomos ontem, e o que seremos amanhã, a roleta russa da vida, a roleta mais perigosa, mais perigosa do que aquela de Las Vegas, mais poderosa do que aquela de armas, pois ela é o que somos, e como diz o ditado, não puxe a arma se não for atirar.

 Um intelectual bobô, um amante incondícional, um simples mortal normal,um maníaco por música,um malandro sem vergonha, as frases repitidas no travisseiro da minha vida, seria,eu um,Henry Foster, seria eu um Bernard, ou seria eu um selvagem.

 Não sei,realmente não sei, não me sinto igual ao todo, não me sinto diferente ao mesmo, só não quero fazer parte.

 Uma vida feliz é o que tenho, e por íncrivel que pareça, isso não é nem um pouco vazio.

 

 Até a próxima

 Ouça Jupter Maçã - Miss Lexotan


 



Escrito por henriquenitro às 01h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 Só quando se está parado esperando o que há de mais importante em sua vida, é que se percbe o verdadeiro valor, e a verdadeira beleza das mesmas, registrando digitalmente movimentos deixando-os paralizados, e registrando imóveis que temam movimento.

 O vento que sacode as àrvores e fazem as pessoas fecharem os olhos, os gatos pretos que não passam nenhum medo de qualquer sexta - feira 13.

 Os cigarros ficam com um gosto diferente, e uvas não lavadas dão a sensação doce e azeda na boca, esquisofrênicos brigam com seus demônios e todos que ca~ssoam mal percabem que esses são os únicos que não estam sozinhos nunca.

 

 Essa é a beleza do mundo imundo.

 

 Até a próxima

 

 Ouça Jonh Frusciante - Curtains



Escrito por henriquenitro às 20h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 As palavras foram colocadas erradas, e as frases tomaram outro sentido, mas agora está tudo bem, graças a Deus está tudo bem.

 Amor completo, inteiro e único.

 Até a próxima

 Ouça The Clash-London Calling



Escrito por henriquenitro às 14h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 Não existe verdade absoluta.

 Não existe palavra absoluta.

 Não existe poesia absoluta.

 Não existe amor absoluto.

 Quando as frases não passam toda a certeza necessária, quando os olhos enxergam e reusam, quando o corpo esquenta subtamente com febre, não à enferma febre, mas sim a febre do ódio dos corações, meu coração.

 O infinito  corre de mais para ser alcançado, e mesmo onde há confiança, há duvidas.

 Um dia, talvez, os corações famintos e quentes intendam, como pode...

 Palavras apagadas são palavras ditas, palavras ditas são pensamentos, que são formados na mente e fabricados no coração.

 A voz da consciência corrupta que dita as regras.

 O mundo é novo sim, mas não é um bebê puro, já tem suas maldades formadas.

 Só nos olhos daquele que me ama sem interesse, que me abraça sem interesse, que me bilisca sem interesse, que me bate e me chama sem interesse, é que vejo, o amor, a verdade, a palavra e a poesia absoluta.

 

 Até a próxima.

 

 Ouça, Jorge ben-Porque é proibido pisar na grama

 

 



Escrito por henriquenitro às 01h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 A confusão e a agônia, os transtornos e lamentações, os samba-canções e as caixinhas de fósforo, substituídos por, compreensão e alegria, tranquilidade e cumplicidade, sambas de roda e tan-tans.

 Um ato responde ou não aos pensamentos, as vontades são controladas, o pudor é esquecido, apesar de estar presente em cada ato, as louças sujas demoram a ser lavadas, os sofás têm mãos, as paredes também, as conversas são francas, os olhos puros, e as vezes vermelhos o sentimento é mais forte o desejo também, a saudade cresce e é assacinada.

 Um dia a mais, um dia que parece curto, a diversão é garantida, coisas são descobertas, coisas são cobertos, a intenção responde pelos gestos ou não, o choro é inesistente, mas as lágrimas estão lá, as palavras sem sentido, as conversas sobre política, religião e música claro que marcam presença.

 Anoiteceu, o ônibus demora apesar de passar de cinco em cinco minutos, uma hora depois os desenhos "profissionais" são comparados, retratados e retardados.

 Como duas crianças adultas o beijo fecha a noite e as músicas o acompanha de volta.

 

 Até a próxima.

 

 Ouça Dirty Pretty Things -  Bang Bang You're Dead



Escrito por henriquenitro às 16h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


4 dias, não, horas, não, minutos, não, segundos...

 É hoje eu sei...

 É estranho começar um novo texto, não estou com vontade, mas aí vou eu, escrevendo e vendo no que dá, assim ando fazendo, vivendo e construindo o destino trassado nos tapetes do destino.

 Uma vez me disseram que eu era muito insensível, as coisas mudam, estranho, hoje com minha relação de amizade e amor com ela eu percebo as sensibilidades do mundo, que ótimo, acho que já não cabe mais em músicas, textos, palavras e atos todo o amor, e apesar de todos falarem:

 _ Vai dar errado.

 

 Ta dando certo, muito certo.

 

 Até a próxima.

 

 Ouça Tim Maia - Risos

 



Escrito por henriquenitro às 00h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 Bom há algum tempo  não escrevo, então vamos à retrospectiva desses dias.

 Meu time perdeu...

 Azar no jogo, sorte no amor.

 Estou tocando melhor...

 Meus dedos doem mais.

 Estou amando mais...

 Estou com mais medo também.

 Amadureci bastante...

 Mas continuo bobô.

 Recusei propostas inrrecusáveis...

 Ainda não as recusei.

 Completei quatro meses...

 Do que espero ser a eternidade.

 Estou mais feliz...

 Essa não tem porém.

 Não chorei nenhum dia...

 Ri muito, muito mesmo.

 Um tempinho transforma tanto, né...

 

 

 Até a próxima....

 

 Ouça Tim Maia - O que me importa

 

 



Escrito por henriquenitro às 00h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


VIVO!

 É sim, pode ser, é mais fácil falar de tristezas do que alegria, pois alegria se vive, tristeza se expressa.

 Com o passar do tempo aprendi a aceitar minhas alegrias, e deixar a melâncolia como coadjuvante nos meus pensamentos, eu aceitei que a tristeza é para os fracos, aceitei que para ser interessante não preciso resgatar os maus pensamentos.

 Viva as tristezas e felicidades e as demonstre coerentemente, é isso que balança a vida e à deixa linear.

 Estou vivendo meus sonhos que se realizam mais e mais, minha música finalmente sendo reconhecida e valorizada, alguém legal que me ama e tem a recíproca verdadeira, um irmão lindo e puro, uma mãe que fala o que tem que ser dito e um pai motivador, vou vive-los ao máximo porque não sei até quando vou poder vive-los.

 Sabe a tristeza me dá inspiração, mas a felicidade me faz viver, e pesando isso.

 

 VIVO!

 Até a próxima

 

Ouça - Bob Marley - War



Escrito por henriquenitro às 18h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Seus olhos avelã vermelhos.

 Essa semana disse bastante coisa, muitas palavras ditas, muitas não ditas, mas que os olhos vermelhos, não o vermelho de raiva, não o vermelho de substâncias ilícitas, mas sim o vermelho da paixão, entregavam, o simples fato de deixar o corpo quente, diz por si só.

 É malandro, quando você pensa que não dá mais, dá, dá pra se apaixonar mais, se entregar mais, querer estar junto mais, ouvir mais, falar mais, sentir o cheiro mais, mais mais.

 Hoje eu vi além, eu vi que me amedronta não tê-la no furuto, vi que o dia sem seus olhos não é o mesmo, vi que esqueci tudo e todos, vi que vai ser doloroso, difícil e lento se apaixonar novamente se for preciso, espero que não seja, pois  a ùnica coisa que preciso é de você.

 Apesar de suas esquisitisses você é legal.

 Você consegue dominar meu blog, meus pensamentos, minhas cossadas de olho, meus mini Hang Looses,meus olhares e inspirações, acho que nossos sentimentos e medos são recíprocos, interessante.

 Quero te ver amanhã e depois, quero te deixar vermelha amanhã e depois, te ver sorrir, chorar, desabafar e acordar, amanhã e depois, que senssação...

 Hoje eu sei que você é isso mesmo, isso conforta, amedronta e motiva.

 

   Até a próxima - Ouça - James Brown - Superbad



Escrito por henriquenitro às 00h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, Homem, de 15 a 19 anos, Música, Livros, guitarra



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 My space Nitrobox
 Fotos, e links do Nitrobox
 O Blog de quem eu falo tanto
 Fotos, e links Supersad